apeona2

Saiba o que avaliar antes de começar um curso técnico

As pessoas tem optado cada vez mais pelo curso técnico. Hoje, o mercado carece de profissionais com essa qualificação, e um ensino de excelência pode abrir inúmeras portas.

Com o crescimento do número de interessados, novas escolas técnicas foram criadas, impactando a oferta de cursos disponíveis. Devido a esse rápido crescimento, é comum vermos estudantes com dúvidas sobre como escolher um ensino que atenda às suas expectativas.

Se esse é o seu caso, continue a leitura e descubra o que avaliar antes de começar um curso técnico!

Procure um curso adequado à sua personalidade

Nem sempre apenas um conteúdo de qualidade garante o sucesso de um curso técnico: muitas vezes, a personalidade do próprio aluno cria obstáculos ao aprendizado. Por isso, o primeiro passo é sempre conhecer a si mesmo, especialmente as suas preferências e dificuldades.

Quais são os seus objetivos?

Para descobrir qual o é curso certo para você, descobrir os seus objetivos é fundamental. Afinal de contas, como escolher o caminho correto se você não sabe onde quer chegar?

Para isso, uma boa dica é listar seus objetivos de curto, médio e longo prazo. Assim, após uma boa reflexão, você pode sair à procura de um curso técnico mais próximo de suas expectativas.

Qual a sua disponibilidade?

Os estudantes têm de administrar dois recursos para atingir seus objetivos: energia e tempo. Ao procurar um curso técnico, portanto, você deve considerar sua disponibilidade para cumprir as demandas que a rotina exige, seja na parte teórica, seja na parte prática.

Do que você gosta?

Embora outras coisas devam ser consideradas, escolher uma área da qual gostamos tem lá suas vantagens. O estudo e o trabalho se tornam mais amenos diante de um interesse natural.

Se você é da área de Humanas, por exemplo, cursos em serviços jurídicos, segurança do trabalho ou recursos humanos podem ser boas opções. Se é da área de Exatas, quem sabe seu caminho não é um curso de contabilidade, edificações ou administração? O importante é encontrar um assunto que tenha a ver com sua personalidade.

Fique atento ao mercado de trabalho

Quando realizamos um curso, temos a expectativa de uma vida melhor no futuro, como em todo e qualquer investimento. Contudo, o retorno não depende de nossa vontade, mas das necessidades de nossos possíveis contratantes.

Imagine um especialista no conserto de máquinas a vapor ou daquelas lamparinas que iluminavam as ruas antes do surgimento da energia elétrica. Embora tenha um grande talento, o profissional não possui mercado na atualidade.

Quais são as oportunidades atuais?

Um primeiro ponto a ser considerado é se o curso atende a alguma necessidade do mercado. Para fazer tal avaliação considere as seguintes questões:

  • Existem pessoas procurando ou contratando profissionais no setor?
  • Qual o tempo médio para se conseguir um emprego na área?
  • Os salários têm subido ou estão caindo?

Nesse sentido, boa procura, contratações rápidas e salários subindo são indicadores de uma excelente oportunidade.

Quais são as perspectivas de futuro?

Ao escolher um caminho, é importante ficar atento às oportunidades de crescimento. Nesse sentido, dê preferência a áreas que tenham espaço para especializações e desenvolvimento, do contrário, você pode ficar estagnado em um setor, sem grandes perspectivas.

Como estão os salários?

Os salários são indicativos não só do crescimento das vagas de emprego, mas também da valorização do profissional da área.

Antes de iniciar os estudos, descubra se os pagamentos realizados para os profissionais cobrem os custos, esforço e dedicação exigidos pela qualificação. Fique de olhos bem abertos em busca de melhores oportunidades e não deixe de agarrá-las.

Pesquise sobre os diferentes cursos e modalidades

Hoje, quase todos os setores da economia contratam profissionais de nível técnico — afinal, esses trabalhadores são os que de fato movimentam a engrenagem de um negócio. Por isso, existem cursos técnicos dos tipos mais variados, como serviços jurídicos, contabilidade, edificações, enfermagem, informática, etc.

Por outro lado, tais cursos são oferecidos em diferentes modalidades. Atualmente, além do ensino presencial, temos até mesmo o curso técnico a distância. É preciso olhar com muito cuidado para cada um deles antes de iniciar os estudos.

Qual o conteúdo do curso?

Conhecer os assuntos que serão abordados em um curso facilita a escolha, uma vez que permite a comparação com nossos objetos e expectativas. Essa informação geralmente é disponibilizada nos sites das instituições de ensino.

Com uma rápida consulta, podemos descobrir detalhes relevantes, como conteúdo programático, temas abordados e a forma de desenvolvimento do curso.

Qual a duração?

Os cursos técnicos normalmente duram certa de 18 meses, contudo algumas variações são possíveis. Na verdade, o mais importante aqui é saber se você conseguirá cumprir o cronograma estabelecido, assim como se possui horários compatíveis com os das atividades.

Caso haja problemas, uma solução é procurar instituições de ensino que tenham horários mais flexíveis e adequados para aqueles que trabalham.

Qual a modalidade?

Quanto à modalidade de ensino, duas são as opções mais comuns:

  • Curso presencial: que exige o comparecimento do aluno às aulas teóricas e práticas;
  • Curso a distância: que fornece a maior parte do conteúdo teórico de forma online, deixando o comparecimento à escola técnica para os trabalhos mais ligados à prática.
  • Cada modalidade tem suas vantagens e desvantagens, portanto, a escolha depende bastante do perfil do aluno.

Conheça a instituição de ensino

A escola técnica é talvez o ponto mais delicado da escolha de um curso. Ora, a principal responsável por oferecer um ensino de qualidade é a instituição de ensino. Por isso, continue e veja o que considerar:

Como é a infraestrutura da instituição?

Em geral, o curso técnico demanda uma estrutura específica para realização das atividades práticas. Por exemplo, um curso de informática precisa dos computadores e dos programas necessários ao aprendizado do aluno.

Sendo assim, uma boa dica é visitar o polo da escola técnica para verificar se a infraestrutura é adequada. Outra é testar suas plataformas de ensino a distância, se for o caso.

Como é o ensino oferecido?

Um ensino de qualidade é o que todos nós procuramos em um curso. Afinal, esse é um fator determinante para nossa competência profissional.

Por isso, ao escolher uma instituição, fique atento aos seguintes:

  • Nota de avaliação no MEC;
  • Currículos e qualificação dos professores;
  • Material didático oferecido;
  • Opinião dos ex-alunos;
  • Possibilidade de estágios.

Qual a reputação da escola?

Quem presta um bom serviço, goza do reconhecimento por seu trabalho. Assim, a reputação da instituição pode auxiliar a tomada de uma decisão consciente.

Aqui, três são as principais fontes de pesquisa:

  • MEC, que credencia e avalia os cursos;
  • Os ex-alunos;
  • O reconhecimento do mercado de trabalho.

Verifique se o custo vale a pena

O último ponto a ser avaliado é o custo de realizar um curso técnico. Nessa análise, entram não só o valor da mensalidade, mas também o preço de deslocamento, alimentação, compra de materiais, etc.

O ideal é elaborar uma lista de cursos com suas vantagens e desvantagens para verificar se o preço exigido é justo e se a oferta é melhor do que a de possíveis concorrentes.

Para isso, combine tudo aquilo que mencionamos acima, comparando cada opção e descobrindo o que ela tem de melhor.

Assim, você certamente achará um curso técnico que atenda às suas expectativas e poderá iniciar seus estudos com tranquilidade.

E aí, gostou das nossas dicas? Restou alguma dúvida sobre o assunto? Já postamos aqui no blog as 6 perguntas mais frequentes sobre curso técnico. Confira e encontre a resposta que você procura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *