52479-economizar-dinheiro-para-estudar-confira-nossas-x-dicas

Economizar dinheiro para estudar: confira nossas 4 dicas

A capacitação profissional é sempre o melhor caminho na busca por bons salários e por voos mais ousados na carreira.

Como o custo de uma faculdade pode ficar além do orçamento de muita gente, uma boa opção pode ser começar fazendo um curso técnico — algo que também exige um planejamento financeiro. Com o aprendizado adquirido e colocação no mercado, certamente você estará cada vez mais preparado!

Para ajudá-lo a ir em busca do seu sonho, vamos mostrar neste post quatro dicas sobre como economizar dinheiro para estudar. Ficou interessado? Pois continue nos acompanhando!

1. Faça uma planilha de gastos

O planejamento financeiro é o melhor caminho para você estabelecer metas a curto e longo prazo. Para isso, um controle definido de seus gastos é mais do que necessário.

Com o objetivo de não se perder no dia a dia, principalmente em razão da compra de coisas supérfluas, o ideal é fazer uma planilha que estabeleça um valor a ser economizado mensalmente — além de destinar uma quantia ao lazer, é claro.

Dessa maneira, em pouco tempo você já terá uma reserva para quitar as primeiras mensalidades, inclusive tendo recursos para a compra de livros ou materiais exigidos no exercício da profissão escolhida.

2. Priorize suas escolhas

Quem deseja ganhar mais ou mudar suas condições de vida tem de abrir mão de muito para conseguir alcançar os objetivos.

Economizar dinheiro para estudar pode significar deixar de lado um bar com os amigos em um fim de semana ou a ida em um restaurante com a namorada. E as viagens em feriados prolongados? É preciso analisar criticamente o quanto este lazer consumiria de seu orçamento.

Se a sua prioridade realmente for crescer profissionalmente, tenha em mente que seus esforços de hoje serão recompensados! E nada impede que você faça aquela viagem dos sonhos tendo muito mais tranquilidade orçamentária após conquistar a independência financeira, em um futuro próximo.

Por isso, evite desembolsar valores exagerados em momentos que passam rápido. Um gasto de R$ 200 pode significar a mensalidade do seu curso técnico, por exemplo.

3. Pesquise os valores das instituições

Pesquisar é a palavra-chave para a tomada de qualquer decisão. Desde a compra de um carro, imóvel, ou eletroeletrônicos, por exemplo. E, com cursos técnicos, a história não é diferente.

Veja como está o seu orçamento e escolha instituições que tenham mensalidades compatíveis com a sua renda — analisando todo o custo-benefício, é claro. Entrar em um curso técnico ou superior e sair com uma dívida pode ser um tiro no pé, limitando o seu crescimento.

Analise criteriosamente as opções e não escolha mensalidades com valores que superem em mais de 30% a sua renda. Isso porque há outros custos a se pensar, como transporte e alimentação — ou seja, tenha cautela para não se comprometer financeiramente.

4. Evite fazer empréstimos

Apesar da tentação, os empréstimos bancários possuem taxas de juros bem altas, o que pode se tornar uma bola de neve a longo prazo. Ao fechar um contrato deste tipo, você certamente pagará no fim das parcelas um valor bem superior ao recebido.

Por isso, a dica é sempre buscar meios práticos para economizar dinheiro para estudar. Afinal, este é um dos primeiros desafios da sua vida. E muitos outros ainda surgirão pelo caminho!

E aí, gostou do nosso post sobre como economizar dinheiro para estudar? Que tal curtir a nossa página no Facebook, então? Lá você pode ficar por dentro de muitas outras informações incríveis sobre o mundo educacional!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *