apoena0905

Passo a passo: aprenda a fazer um currículo de destaque!

Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, diferenciar-se é preciso. Todos os dias, recrutadores recebem dezenas de currículos de potenciais candidatos.

Para se destacar nesse mar de profissionais e ser chamado para a tão sonhada entrevista de emprego, é essencial fazer um documento impecável, que chame a atenção dos selecionadores.

Neste post, vamos dar o caminho das pedras para melhorar o currículo. Você vai conhecer modelos disponíveis, tópicos que não podem faltar e mentiras que derrubam todas as suas tentativas de sucesso.

Confira o passo a passo para fazer um currículo de destaque:

Modelos de currículo

O primeiro passo para fazer um currículo de destaque é escolher o modelo que você vai seguir. O mais comum é aquele que lista, em ordem cronológica reversa, suas experiências profissionais.

A vantagem dessa linha é que, além de ser a mais usada, o recrutador já sabe de cara as empresas que você trabalhou e por quanto tempo ficou em cada uma delas.

Apesar de comum, o modelo de currículo que privilegia a experiência profissional pode não ser a melhor opção para um jovem em busca do primeiro emprego e/ou quem está começando a carreira. Afinal, essas pessoas ainda não tem um histórico profissional extenso, que impressione quem está selecionando. Para esses profissionais, um modelo de currículo que pode funcionar melhor é aquele que ressalta o potencial, aspirações e habilidades.

O diferencial desse tipo de documento é que ele permite que você não foque não apenas nos lugares em que trabalhou, mas discorra também sobre seus objetivos, acrescente suas conquistas e, até mesmo, adicione hobbies e interesses — desde que eles possam fazer a diferença na seleção.

Tópicos indispensáveis

Independentemente do modelo escolhido, um currículo de sucesso tem alguns tópicos básicos — ou seja, que não podem ficar de fora. Veja quais são eles:

Dados pessoais

Logo no início do seu currículo, coloque seu nome completo e principais dados pessoais: idade, estado civil, endereço e formas de contato (e-mail, celular e telefone residencial, sem esquecer do DDD).

Caso você tenha um perfil no LinkedIn, rede social voltada para contatos profissionais, coloque também um link para sua página.

Objetivo profissional

Neste tópico, você deve escrever a posição e área que deseja dentro da empresa para a qual está mandando o currículo. Caso esteja concorrendo a uma vaga específica, é essencial que seu objetivo tenha alinhamento com ela.

Qualificações

Nesta área do currículo, você deve resumir suas principais e melhores qualificações. Habilidades, conhecimentos e experiências vivenciadas na carreira e vida acadêmica devem ser listadas neste tópico.

Um ponto importante: reforçar informações positivas é necessário, mas cuidado para não se estender demais. Liste ,no máximo, 5 itens.

Formação acadêmica

O último grau de escolaridade deve ser o primeiro a ser listado no tópico Formação Acadêmica. Quem está na faculdade, por exemplo, coloca Ensino Superior.

Nível médio, curso técnico, pós-graduação e MBA também são considerados formação acadêmica. É importante colocar o nome da instituição de ensino, curso e ano (conclusão ou previsão).

É possível colocar seu domínio de idiomas neste tópico. No entanto, se você desejar destacar essa habilidade (caso tenha nível avançado de inglês ou conhecimento em espanhol, por exemplo), coloque em uma área separada para ter destaque.

Experiência profissional

Caso tenha tido alguma experiência profissional, liste-as neste tópico. Comece com o nome da empresa, uma descrição do setor, cargo ocupado e as principais atividades realizadas.

Quem tem pouca experiência profissional pode complementar a área com trabalhos voluntários e temporários, mas sempre tendo o cuidado de especificar as atividades desempenhadas e principais responsabilidades.

Cursos complementares e atividades extracurriculares

Cursos rápidos, participação em palestras, workshops e outras atividades que sejam relevantes do ponto de vista profissional devem entrar neste tópico. Lembre-se que é importante não listar todo e qualquer curso, e sim aqueles que tenham alguma ligação com a vaga/empresa para a qual está enviando o currículo.

Liste o nome da instituição, carga horária do curso e período em que realizou as as aulas. No caso de eventos, coloque também a data.

Carta de apresentação

Um currículo completo é importante, mas, algumas vezes, é preciso ir além para atrair a atenção de recrutadores e profissionais de Recursos Humanos.

Nesse sentido, uma carta de apresentação pode ser a ferramenta certa. Envie-a junto ao documento e aumente suas chances de se destacar em relação à concorrência.

Veja algumas dicas para fazer uma carta de apresentação de destaque:

Personalize

Um dos grandes trunfos de investir em uma carta de recomendação é a possibilidade de personalizá-la. De nada adianta escrever um texto padrão, que poderia servir para qualquer empresa: certamente o recrutador nem se preocupará em ler o que está escrito ali.

Para se destacar, invista em um texto diferenciado, considerando a empresa para a qual está enviando seu currículo. Se possível, descubra quem é o selecionador para, assim, poder se dirigir a ele pelo nome.

Envie no corpo do e-mail

Há alguns anos, quando o hábito de enviar currículos pelos Correios ainda era relativamente comum, muitos candidatos faziam uma carta de apresentação também em papel para acompanhar o documento.

Os tempos mudaram — e a forma como você deve enviar sua carta de apresentação, também. Se seu CV seguirá por e-mail, a melhor forma de mandar o texto em que se apresenta é no corpo da mensagem. Assim, o recrutador o lerá antes mesmo de baixar o currículo, sem ter o trabalho de abrir um outro anexo, por exemplo.

Destaque seus requisitos

A carta de apresentação também é um bom lugar para você listar, de forma resumida, os requisitos que você tem que estão alinhados com o que é solicitado na vaga.

Se a oportunidade disponível pede experiência no varejo e idade mínima de 18 anos, por exemplo, e você cumpre esses requisitos, deixe isso claro já na carta de apresentação que vai escrever.

Mostre que você pesquisou sobre a empresa

Ao escrever sua carta de apresentação, não deixe de mostrar para o recrutador que você fez sua lição de casa e pesquisou sobre a empresa.

Cite matérias de jornal, alguma informação do site corporativo e as relacione com as suas próprias habilidades, mostrando como você poderia contribuir de forma valiosa para a companhia.

Mencione indicações

Se você foi indicado por alguém, não deixe de mencionar a pessoa na carta de apresentação. Escreva o nome, função que ocupa e o motivo pelo qual ele o indicou para uma possível oportunidade naquela empresa.

Carta de recomendação

Algumas empresas têm o costume de pedir aos candidatos, além do currículo, uma carta de recomendação. Essa é uma forma que os recrutadores têm de garantir que o candidato fez um bom trabalho nas empresas anteriores e/ou tem uma formação acadêmica relevante.

É importante escolher com cuidado para quem você irá pedir sua carta de recomendação.

Busque pessoas que realmente acreditem no seu potencial e que possam descrever suas habilidades, conhecimentos e conquistas da melhor forma no texto. Dependendo do solicitado na vaga, pode ser um professor, um ex-gestor e, até mesmo, colegas de trabalho.

Além de ter atenção na hora de selecionar para quem vai pedir uma carta de recomendação, é importante direcionar a pessoa em relação ao conteúdo, falando sobre a oportunidade que está concorrendo, requisitos e o que seria importante destacar no texto.

O que não deve entrar no currículo

Agora que você já sabe como fazer um currículo de sucesso, é importante reforçar as informações que não são relevantes para o documento. Confira:

Documentos pessoais

Na hora de escrever seu currículo, atenha-se a nome, endereço e formas de contato. Número de documentos pessoais, como identidade e CPF, são dispensáveis.

Esse tipo de informação só é solicitada no momento da contratação. Nomes dos pais também não devem ser incluídos.

Perfil em redes sociais

Com exceção do LinkedIn, seus perfis em redes sociais como Facebook e Instagram devem ficar de fora do currículo.

A exceção é quando as páginas contribuem de alguma forma para seu histórico profissional (um fotógrafo que divulga seu trabalho no perfil do Instagram, por exemplo).

Endereço de e-mail pouco profissional

Alguns e-mails podem até funcionar no dia a dia, para o papo com os amigos, por exemplo. No entanto, no CV, eles podem acabar com a credibilidade. Se for o caso, crie um e-mail apenas para fins profissionais, com seu nome e sobrenome.

Cursos que não tem a ver com objetivo

Aulas de bordado, fotografia e tarô podem ter contribuído muito para seu desenvolvimento pessoal. Apesar disso, você só deve incluir no seu currículo cursos que estejam, de alguma forma, relacionados ao seu objetivo profissional e à vaga que você está concorrendo.

Foto

Muitas pessoas ficam na dúvida: colocar ou não colocar foto no currículo? A resposta, na maioria dos casos, é não. Adicionar uma fotografia não acrescenta nada a sua imagem como profissional.

A exceção fica por conta de determinadas vagas, em que a aparência é levada em consideração, como oportunidades para promotores de eventos. Fora esses casos, só envie foto se for pedido no anúncio.

Referências

Você só deve fornecer referências caso o recrutador solicite em determinado momento da seleção. Tenha em mente que é essencial falar com as pessoas e/ou instituições que você coloca como referência antes do potencial empregador entrar em contato.

Salário

O salário pretendido só deve ser mencionado no currículo se o anúncio para a vaga solicitar essa informação. Caso contrário, deixe esse dado de fora.

Erros que devem ser evitados

Para se destacar e realmente encantar os recrutadores, é importante evitar alguns erros que eliminam qualquer currículo. O mais grave é mentir e/ou exagerar nas informações.

Se você tem inglês básico, não escreva nunca que fala o idioma fluentemente. Se o exagero for descoberto, você certamente nunca mais será cogitado para uma vaga naquela empresa.

Erros de português também devem ser evitados a qualquer custo. Revise com cuidado a ortografia das palavras e a concordância das frases.

O corretor do Word pode ser um aliado nessa tarefa. Se necessário, peça para alguém ler seu currículo para ver se as informações estão realmente claras e nenhum errinho passou despercebido.

Outro equívoco comum é querer chamar a atenção do recrutador com um currículo extravagante, com fonte rebuscada, folhas coloridas, perfumadas, etc. Lembre-se de que é sua imagem que está em jogo: menos é sempre mais. O que importa para quem está selecionando é o conteúdo do documento, não sua forma.

Invista em um formato simples. Caso entregue o documento impresso, prefira folhas brancas e grampeadas. A fonte deve ser tradicional, para o selecionador não ter problemas na hora de abrir o documento no computador.

Times New Roman, Courier e Arial são algumas opções. Fique atento ao espaçamento e certifique-se de que a leitura é confortável. Objetividade é a alma do negócio: não ultrapasse duas páginas!

As recomendações em relação à forma só não se aplicam no caso de profissionais que exercem atividades criativas, como designers, publicitários, etc. Para essas pessoas, dependendo da vaga que estão concorrendo, ousar e apresentar um currículo diferente do convencional pode render bons frutos. É preciso usar o bom senso sempre!

Para fazer um currículo de destaque, é importante prezar por colocar informações claras e objetivos bem definidos. Essa é a senha para se destacar no mercado de trabalho e ser escolhido para a oportunidade que deseja.

Tenha em mente que o documento, antes de tudo, tem que ressaltar seus diferenciais e mostrar de forma clara e precisa para o recrutador o que você pode oferecer para a empresa dele.

Reforce seus conhecimentos, habilidades e mostre como o que você tem de melhor se encaixa no que a vaga pede. Fuja do currículo padronizado: deixe claro que você realmente pesquisou sobre a empresa e que seu CV foi escrito pensando naquela vaga específica.

Não se esqueça de revisar com cuidado o documento antes de mandar e reserve um tempo para fazer uma apresentação de destaque, que chame a atenção de quem está selecionando.

Com isso, você aumenta consideravelmente as chances do recrutador ter interesse em abrir e ler o seu currículo!

E aí, você ainda tem alguma dúvida sobre como fazer um currículo de destaque? Deixe-a nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *